Cecília Costa – nascimento de Isabella.

Meu nome é Cecília Costa, mãe corujíssima da Isabella e vou contar um pouco sobre minha gravidez e o dia mais lindo da minha vida, o dia do nascimento da minha filhota.

Casada há 9 meses, resolvi parar de tomar anticoncepcional, mas sem pretensão de engravidar logo, achei que por ter tomado a pílula durante muito tempo iria demorar um pouco para eu engravidar, estava enganada, no mês seguinte tive a melhor notícia da minha vida: HCG positivo!!!!

Comecei então a fazer meu pré-natal com uma médica “simpática” porém logo na primeira consulta quando perguntei a respeito do parto, ela me respondeu que era muito cedo para falarmos sobre isso, achei estranho pois esperava que ela já fosse me incentivando para o parto normal.

Sempre desejei ter um parto normal, apesar de todo terrorismo que é feito a respeito, mas no começo da gravidez acabei nem pensando muito sobre isso. Com 6 meses resolvi fazer ioga, encontrei uma pessoa iluminada, a Cristina, marcamos uma entrevista para ela poder preparar os exercícios certos para mim e nessa entrevista tudo mudou, ela começou a me explicar sobre o parto humanizado e me indicou alguns sites e listas de discussões para eu entender mais sobre o assunto, comecei então a vasculhar tudo na internet sobre o assunto e tudo que eu aprendia passava para meu marido e juntos resolvemos que queríamos um parto normal e que para isso teríamos que trocar de médico.

Em algum site peguei uma relação de médicos que eram a favor do parto normal e marquei algumas consultas e com 28ª semana eu e o Alê conhecemos esse amor de pessoa que é o Dr. Marcos Tadeu Garcia, foi uma consulta maravilhosa, saímos do consultório radiantes sabíamos que ele seria o médico que traria a nossa princesinha ao mundo. Nesta consulta ele falou a respeito desta lista, que a partir daí passou a ser muito importante para mim, sempre que surgia uma dúvida eu entrava na lista e apesar de nunca ter me manifestado, sempre acabava lendo algo que me esclarecia. Assisti alguns partos durante as consultas e isso foi primordial pra mim, me dava mais confiança. Com 38ª semanas comecei a ficar muito ansiosa, imaginei que por ser o 1º filho dava uma adiantada, mas nada, 39ª semanas e nada, o Dr. Marcos pediu um ultra-som para certificar que estava tudo legal, acabamos descobrindo que além de ser muito cabeluda, ela tinha uma circular de cordão, ficamos um pouco apreensivos, mas o Dr. Marcos como sempre nos tranqüilizou.

No final da gravidez eu e o Alê ficávamos em dúvida sobre o trabalho de parto, como saber quando estava começando e o Dr. Marcos sempre falava não se preocupem vocês vão saber.

No dia 24 de Julho às 8:00 hs, no dia em que completava exatamente 40ª semanas, é incrível comecei a sentir as contrações, é um desconfortozinho gostoso, chorei de alegria, durante o dia todo fui sentindo essa “dorzinha”, liguei para Dr. Marcos na hora do almoço e ele me aconselhou a tirar uma soneca, sábio Dr. Marcos, porém não consegui, minha ansiedade não deixou, fiquei muito bem até exatamente às 18:00 hs quando senti um pequeno jato de água saindo, aí começou a pegar, a dor foi aumentando, aumentando e às 20:30 hs não dava mais para agüentar. O Dr. Marcos mandou irmos para o hospital, chegamos no Pró-Matre uma hora depois, a médica do hospital me examinou e verificou que eu estava com 1,5 cm de dilatação, fiquei desesperada pois só internam com 3 cm, achei que teria de voltar para casa, mas para minha surpresa ele falou que a bolsa tinha estourado e que iria me internar, então aquele pequeno jato de água foi a bolsa que estourou e eu sempre escutei que quando a bolsa estourava saía uma enxurrada de água (coisas de novela).

Bom o Dr. Marcos chegou e eu já estava na banheira, sonhava com este momento, sempre que assistia os partos nas consultas ficava imaginando a minha vez de estar nesta banheira, mas pra mim não foi muito legal, as dores estavam muito fortes, fui para cama e ficamos esperando o Rodrigo (anestesista), não me lembro exatamente o horário que ele chegou, mas sei que fui melhorando não só pela anestesia, mas pelo carinho que ele e o Dr. Marcos tinham comigo, a 1:30 hs eu estava rindo e conversando, só esperando o momento dela nascer.

Às 3:08 hs eu estava com dilatação total e como disse o Rodrigo eu não sabia se ria ou fazia força, enfim nasceu a coisa mais linda do mundo e foi direto para os meus braços, foi um momento mágico, inesquecível e que me faz chorar toda vez que lembro, tive que tomar alguns pontinhos, mas horas depois já me sentia ótima, levantei e tomei banho sozinha.

Como diz o Dr. Marcos voltar a três para casa não tem dinheiro que pague, eu o Alê e a Isabella passamos uma fase de namoro, onde fomos nos conhecendo, mas aí já é uma outra história.

Espero poder ajudar muitas futuras mamães.

Agradeço a Deus todos os dias por essa benção, ao meu marido maravilhoso que foi um super companheiro durante toda a gravidez e que bravamente ficou do meu lado, pois não é fácil você ver alguém que ama gritando de dor e não poder fazer nada a não ser tentar te tranqüilizar, ao Dr. Marcos não apenas pelo profissional, mas também pelo grande amigo, eu o Alê e a Isabella somos gratos pelo carinho e atenção que ele sempre nos deu, ao Rodrigo que não foi apenas com anestesia que ele me fez sentir melhor mas também com o jeito amoroso com que me tratou, a Karlinha que também foi um amor, a Pediatra do Pró-Matre Dra. Carla que foi uma fofa, logo que a Isabella nasceu já foi pro meu colo e ela já começou a examiná-la sem tirá-la do meu colo e a esta lista que tanto me ajudou e ajuda.

Beijos a todos