Érika Binda – nascimento do Gabriel

Passei o dia (25/09/2003) muito bem, mas entediada, não agüentava mais ficar em casa, então mais ou menos às 18:00 hs vesti meu biquíni e fui para a piscina do Sesc Vila Mariana, que fica aqui perto de casa. Um detalhe: neste dia eu já estava com 3cm de dilatação a pelo menos duas semanas.

Fiquei na piscina em torno de 1 hora. Ao chegar em casa, lá pelas 19:30 hs, pedi para minha sogra fazer um bolo de banana, pois estava com muita vontade de comer.

De repente comecei a sentir umas cólicas, mas achei que não era nada. Só que elas foram aumentando de intensidade com o passar do tempo.

O Cláudio chegou em casa às 20:00 hs e contei a ele sobre as contrações, daí ele perguntou se eu já havia marcado o intervalo entre elas. Respondi que eu não tinha cabeça (e nem paciência – na verdade eu achava um saco controlar isso) para ficar marcando o intervalo. Estão ele disse que iríamos marcar os intervalos juntos. Às 21:00 hs sentamos diante da TV pra (tentar) assistir “Mulheres Apaixonadas” e a cada 8 minutos a contração vinha e ficava por um minuto exato.

Resolvi ligar para o Dr. Marcos Tadeu Garcia e ele pediu para contar as contrações na próxima hora e me disse que ligaria de novo dentro de uma hora. Pois é, uma hora depois, portanto 22:00 hs, as cólicas aumentaram as contrações também, sempre durando 1 minuto. Pouco tempo depois o Dr. Marcos ligou novamente e nestas alturas as contrações vinham a cada 6 minutos. Nisso o Cláudio sempre ao meu lado marcando os intervalos e vez por outra dizendo que iríamos para a Maternidade na hora que eu quisesse. Resolvi esperar mais um pouco, pois não queria ir cedo para o hospital e ficar lá esperando um tempão. Nesse meio tempo, o bolo de banana ficou pronto, então comi dele quente mesmo. Uma delícia esse bolo da minha sogra!!!

Às 23:00 hs o Dr. Marcos liga novamente nos falando pra irmos para a Maternidade. Enrolamos um pouco pra sair, pois moramos a cinco minutos da Maternidade. Saímos de casa às 23:30 hs de mala e cuia, chegando à maternidade às 23:45 hs. Chegando na maternidade fui encaminhada para a sala de consulta (espécie de triagem), com contrações bem fortes (mas suportáveis). A enfermeira fez o exame de toque e constatou 7cm de dilatação. Em função da dilatação não deu tempo de fazer a cardiotocografia, indo direto para a suite de parto (L.D.R), onde entrei às 00:15 hs do dia 26/09/2003. Neste meio tempo, entre a chegada à sala de triagem e ida para a suíte de parto o Cláudio foi agilizar toda a parte documental da internação.

Só não deu tempo de tirar as “malas e as cuias” de dentro do carro. Este tempo foi suficiente para o Dr. Marcos chegar na maternidade e se paramentar. Pouco tempo depois de eu ter entrado na suíte de parto, o Dr. Marcos chegou e logo em seguida o Cláudio também veio pra suíte.

Em seguida a enfermeira preparou a banheira de hidromassagem (hidroterapia como elas preferem) e trouxe o micro-system para ouvirmos as músicas dos CDS que o Cláudio gravou (5 cds com músicas especiais para nós – o título dos cds: Song’s For Gabriel).

Antes de entrar na banheira chegou o Dr. Armindo (obstetra assistente do Dr. Marcos). Entrei na banheira já com a música temperando o ambiente e a luz mais branda. Que delícia de água morna massageando e relaxando o corpo!!! Fiquei na banheira durante quase uma hora e o Cláudio sempre ao meu lado conversando comigo e me encorajando. O Dr. Marcos verificava os batimentos de tempos em tempos e o Dr. Armindo fotografava.

Ainda na banheira pedi pra chamarem o anestesista, pois as dores estavam ficando muuuiito intensas (o bicho tava pegando). Quando saí da banheira e estava com 8,5 cm de dilatação fui anestesiada. Pedi uma dose bem branda, pois queria sentir as contrações e a saída do bebê. Dr. Seráfico (anestesista – uma figura espetacular) chegou lá pela 1:30 hs aplicou a anestesia e a partir daí “tudo beleza”: movimento nas pernas normais, sentindo as contrações e curtindo o TP sem dor.

Batimentos cardíacos ok! Bebê descendo! Então procuramos a melhor posição para começar a fazer força. Daí para frente: vai que é sua Tafarel!!

Luz baixa, musica ambiente só nós na suíte, Dr. Seráfico tirando fotos, Dr. Marcos e Armindo esperando o Gabriel e o Papai do meu lado o tempo todo dando força. A cabecinha demorou um pouco para encaixar (queixo no peito) e a anestesia começava a passar, daí comecei a sentir dor! O Dr. Seráfico, sempre do lado, solta um pouco mais de anestesia, que já em 5 minutos volta a fazer efeito. Daí pra frente foi tudo muito rápido. A cabecinha começou a coroar já víamos seu cabelinho. O Dr. Marcos fez questão de mostrar através de um espelho a cabecinha. Dr. Armindo posicionou-se e de repente, senti ele saindo de dentro de mim, cabecinha, ombrinho e pluft! Ele estava nas mãos do Dr. Marcos quietinho, nunca vou me esquecer daquele momento, do rostinho dele, espirrando (expelindo os líquidos) e batendo as pernas. A placenta saiu logo em seguida (uns 10 minutos depois).

Só nessa hora que entrou o pediatra e a enfermeira. Dr. Armindo pediu para o Cláudio cortar o cordão e daí a enfermeira colocou ele direto no meu peito. Que agonia ele não chorava! De repente aquele choro forte, conversei com ele e ele ficou me olhando quietinho. O Gabriel ficou comigo alguns minutos e foi para o pediatra (dentro do quarto) Apgar 9 e 10, 45 cm de comprimento e 2.845 Kg. Em seguida, o Cláudio deu o primeiro banho com o auxílio da enfermeira.

Depois disto tudo, saiu todo mundo do quarto, ficando só nós três, o Gabriel com os olhos arregalados olhando pro Papai e pra Mamãe. Ficamos com ele desde o nascimento (4:20 hs) até 7:00 hs, quando saí da suíte e fui para o quarto. Às 10:00 hs ele veio de volta para o quarto. Um detalhe: como a maternidade estava com lotação total, acabei ficando num quarto melhor do que o quarto padrão, he he he!!!

Já no quarto, recebi orientações das enfermeiras quanto à amamentação.Vale destacar que uma delas ficou comigo cerca de uma hora, até que o Gabriel resolvesse “pegar” no peito. Isso foi muito legal. O carinho e a paciência dispensada a nós e principalmente com o bebê foram espetaculares. Bem, a participação do Cláudio, do Dr. Marcos, do Dr. Armindo e do Dr. Serafico do início ao fim foi imprescindível para eu conseguir o parto que sempre sonhei, o apoio físico, emocional e o encorajamento me deram forças na hora H. Tudo aconteceu como tinha planejado: parto humanizado, sem tricotomia, sem episiotomia, sem lavagem intestinal, sem um mundaréu de gente na suíte de parto e com meu maridão do meu lado o tempo inteiro segurando a onda comigo.

Tivemos alta da maternidade no domingo, 28/09/2003. Se me esqueci de alguma coisa, fiquem a vontade pra me perguntar.

Beijos.

Érika, Cláudio e Gabriel